Dia 5 – Chegou o momento

  • Dia 5 – Chegou o momento

    ha__0004_manticore800x800_TEUTON.png.png

    Durante as últimas semanas exaustivas, o Esquadrão da Manticora avançou cada vez mais para o território dos Saqueadores, lutando ferozmente por cada passo que davam em direção ao norte. Algumas regiões já tinham caído sob os seus ataques, e o estandarte da Dinastia estava prestes a erguer-se nas profundezas das terras dos Saqueadores.


    No entanto, algo não estava certo e a equipa tinha cada vez mais dúvidas sobre a situação. Parecia que os Rebeldes e a Dinastia, por esta altura as duas forças mais fortes, estavam a evitar o confronto direto e estavam simplesmente a massacrar adversários mais fracos (não sem a ajuda da Manticora). Ao fazê-lo, abriram espaço para o seu futuro campo de batalha um contra um.


    Havia alguns rumores de que até agiam em conjunto, atacando outras alianças tanto do ocidente como do sul simultaneamente, fazendo-as estender as suas defesas que se tornavam mais escassas a cada dia que passava. No entanto, ninguém podia dizer com certeza se foi pura coincidência ou ação organizada, pois os diplomatas das duas forças principais mantinham um silêncio gelado.


    O rapaz da Dinastia, ou o "Gatinho" (um pseudónimo que recebeu pela primeira vez de Garra) foi surpreendentemente útil. Não estava sequer perto do nível dos outros quatro, mas estava encantado com a tarefa que recebeu. Envolvia cuidar da defesa, e ele aceitou plenamente esta responsabilidade, treinando os recrutas e certificando-se de que eles tinham a melhor armadura. Conseguiram reunir forças defensivas consideráveis. E no entanto, apesar do seu sucesso, dia após dia o humor do rapaz tornou-se cada vez mais sombrio, e isso foi difícil de não notar.


    Por vezes, Garra ouvia como o rapaz chorava na sua almofada à noite e, nesses momentos, o seu coração sentia a sua dor. Eles ainda não tinham conseguido encontrar os seus pais e ela acreditava que essa era a causa do seu sofrimento. A pobre alma perdida...

    Mas a verdadeira razão era mais simples e mais assustadora ao mesmo tempo. Tendo-se juntado ao Esquadrão da Manticora, a cada novo dia o "Gatinho" via as pessoas reais por detrás dos famosos pseudónimos que usavam para o mundo exterior. Muito cansados e muito leais uns aos outros, pessoas cujo único objetivo nesta guerra era a sobrevivência. Dia após dia, ganhava mais respeito pelo que faziam e como agiam, e sentia-se cada vez mais ligado ao famoso esquadrão. No entanto, ele estava perfeitamente consciente do destino que tinha sido preparado para os quatro. E cada vez que recebia um despacho de uma pessoa desconhecida, hesitava em abri-lo, com medo de ver a mensagem no seu interior. Esta era a verdadeira razão, que tornava os seus dias sombrios e as suas noites inquietas.


    Ele tinha o hábito de abrir despachos inesperados apenas de manhã e sentia um verdadeiro alívio se estes apenas contivessem uma pergunta aleatória, que as pessoas escreviam frequentemente aos quatro. Isso significava que podia sobreviver mais um dia sem preocupações. E mesmo assim, aconteceu. Logo após ter aberto outra mensagem aleatória, viu subitamente a caligrafia ousada do rei, que reconheceu imediatamente. A mensagem era curta mas não lhe deixava qualquer esperança.


    "Chegou o momento".


    Continua.



    Tarefa: A tarefa abaixo é uma que o Esquadrão da Manticora dá àqueles que desejam juntar-se aos seus exércitos. Tenta resolvê-la.


    Quantos guerreiros da Horda estão na imagem?


    Riddle_day5_army_counting.png


    Dica: Não precisas necessariamente de os contar. Aqueles que derem a resposta mais próxima daquela dada pelo artista, ganham.

  • Olá amigos do Travian, tudo bem???

    Na minha concepção, nesta imagem tem aproximadamente 378 soldados


    Jogador: Nero

    Servidor: tx3.lusobrasileiro.travian.com

970x250_5Tribes.png