.Dia 4: os vulcões

    By using our site, you accept the use of cookies to make your visit more pleasant, to offer you advertisements and contents tailored to your interests, to allow you to share content on social networks, and to create visit statistics for website optimisation. More information

    • .Dia 4: os vulcões

      À Sua Majestade Imperial,


      Decifrei a mensagem no pergaminho. Era um vulcão. Naturalmente. A nossa tribo tem uma grande tradição com vulcões, o que nos dá poderes e habilidades inusitados.Os nossos artesãos só conseguiam forjar os seus artefactos nas profundezas do vulcão.Quando o primeiro artesão desapareceu, levando consigo todos os segredos de como criar artefactos, a nossa tribo começou a declinar. Já não somos tão fortes como éramos no passado, e as pessoas começaram a aproveitar-se disso, colonizando a nossa área, conquistando as nossas Maravilhas do Mundo e roubando o que resta dos nossos artefactos. Mas agora tudo vai mudar. Ninguém sabe para onde o primeiro artesão desapareceu e onde escondeu o seu conhecimento. Até agora. Descobri que há apenas dois vulcões nestas terras e decidi visitá-los a ambos. Nenet não gosta muito desta ideia – ele odeia as colunas de ar quente sobre os vulcões, mas segue-me por onde quer que eu vá.


      Cheguei ao vulcão em Brundisium logo pela alvorada. Quando cheguei ao sopé da montanha, vi que um caminho para o topo do vulcão estava guardado por um haeduano e um cavaleiro druida. Um sinal nos portões avisava que eles eram os guardas antigos deste local, que sabiam tudo sobre ele, e que cada um deles diria ou sempre verdades ou sempre mentiras. Quando me aproximei, o haeduano disse-me: “Pelo menos um de nós sempre mente." E o cavaleiro druida adicionou: “Este é o lugar que está à procura."


      Tarefa: O haeduano e o druida estão a dizer a verdade ou a mentir? Este é o lugar que Shu estava à procura?


    • Se o cavaleiro druida dissesse a verdade significaria que ambos diriam a verdade o que contradiria a afirmação do haeduano. Assim sendo, o haeduano diz a verdade, o que faz com que o cavaleiro druida minta - aquele não era o lugar que Shu procurava.
    • Este não é o lugar que Shu procura.
      Se o haeduano disse: “Pelo menos um de nós sempre mente."
      Logo disse a verdade, pois se a afirmação for mentira, então nenhum mente, mas se nenhum mente há uma contradição na fala dele. Logo ele disse a verdade.
      Se este diz a verdade, então o outro sempre mente.
      Como o cavaleiro druida adicionou: “Este é o lugar que está à procura."

      Como sabemos que ele mente, então este não é o lugar que estamos à procura
    • Este não é o lugar que Shu estava à procura.
      Pois se na placa diz que "cada um deles diria ou sempre verdades ou sempre mentira", o HAEDUANO confirma a informação, isto é, ele está falando a verdade. Então o cavaleiro druida só poderia estar mentindo. Este não é o local que Shu estava à procura.

      Servidor TS5
      Nick: Noião
    • O Haeduano está falando a verdade. Mas o Cavaleiro Druida está mentindo.

      Pois, se o Haeduano fala a verdade. Então é preciso que tenha um ou mais mentirosos. Então o Cavaleiro Druida mente para contar como 1 mentiroso.
      Se o Haeduano mente. Então é preciso que não tenha NENHUM mentiroso. O que já invalida a sentença.

      Haeduano fala a verdade.
      Cavaleiro Druida mente.
    • Boas Noites,


      Se o haeduano está a mentir então a frase que ele acabou de dizer não é verdade. Mas se o druida estiver a dizer a verdade então aquilo que o haeduano acabou de dizer passa a ser verdade e não mentira. Então o Druida está a mentir e o haeduano está a dizer a verdade. Conclusão: Este não é o lugar que o herói procura.